Como preparar os estudantes para um mundo que está cada vez mais competitivo, conectado e integrado? Como possibilitar que os alunos tenham a capacidade de se comunicar com pessoas de diferentes nacionalidades e vivenciar experiências em sua totalidade? A resposta para esses questionamentos é mais simples do que você imagina.

Hoje, falaremos sobre a importância e até mesmo sobre a necessidade de oferecer em sua escola uma educação bilíngue, modalidade de ensino que, comprovadamente, proporciona uma série de benefícios para que as crianças se desenvolvam cognitivamente e emocionalmente.

Vamos lá? Esperamos que você tenha uma boa leitura!

O surgimento da língua inglesa no Brasil

Você sabe ou já ouviu falar sobre como foi a chegada da língua inglesa no Brasil? Resumidamente, o relacionamento entre Brasil e Inglaterra começou por volta de 1530, quando William Hawkins, um inglês aventureiro, desembarcou na costa brasileira, lugar onde foi muito bem recebido por todos os que lá estavam. Após essa primeira visita, por mais de um século outros navegantes seguiram seus passos, todos com um mesmo objetivo: a busca de uma das riquezas do país, o pau-brasil.

No início do século XIX, com o intuito de evitar alguns conflitos, a corte portuguesa resolveu se mudar para o Brasil, dando aos ingleses permissão para que estabelecessem casas comerciais no país. A partir daí, a Inglaterra passou a ter grande influência no Brasil, aumentando consideravelmente seu domínio.

Isso fez com que manifestações nacionalistas fossem realizadas por parte dos brasileiros, e para abafá-las as companhias inglesas começaram a anunciar ofertas de emprego com uma única regra: que os interessados falassem a língua inglesa para que pudessem entender as instruções e o treinamento.

Por fim, em 22 de junho de 1809, o Príncipe Regente de Portugal assinou um decreto que deu início ao ensino formal da língua inglesa no Brasil, devido à necessidade de firmar e manter acordos comerciais. Ele também mandou criar uma escola de língua inglesa e outra de língua francesa, mudando o cenário das escolas na época, que até então só ensinavam o grego e o latim como línguas estrangeiras.

Muita coisa aconteceu desde então, e todos os acontecimentos foram essenciais para que a língua inglesa se tornasse tão importante no Brasil quanto é hoje.

Veja também: 5 filmes e séries para repensar a educação

Os benefícios de integrar a língua inglesa no cotidiano escolar

Muitas escolas têm se adaptado para oferecer algo que tem sido a nova exigência do mundo contemporâneo. Com as constantes transformações que estamos vivenciando nos mais diversos segmentos, a educação básica não deve e nem pode ficar de fora desses avanços. Na verdade, ela precisa se adequar a eles para acompanhar a rápida evolução da sociedade.

Pensando nisso, separamos alguns benefícios de integrar a educação bilíngue nas escolas, tanto para o desenvolvimento dos alunos quanto para gestores que buscam uma nova oportunidade de negócio.

  • Melhora a capacidade de raciocínio dos alunos

Estudar uma segunda língua melhora a aprendizagem dos alunos, pois exige que o cérebro utilize uma região que nem sempre é ativada quando a comunicação é feita na língua natal. Esse treino para o cérebro será eficiente para melhorar a capacidade de raciocínio e memorização, aumentando os resultados dos alunos não apenas na escola, mas em outras áreas de suas vidas.

  • Ajudará na vida profissional e pessoal dos estudantes

Aprender por meio do segundo idioma impacta diretamente na tomada de decisões. Por ter um perfil mais analítico, o aluno acaba se tornando uma pessoa mais flexível no seu modo de julgar situações e pensar, ou seja, tem mais facilidade de se adaptar a mudanças. Tudo isso, consequentemente, acaba favorecendo a vida profissional e a pessoal, pois ele terá maior conhecimento para lidar com a carreira, com os negócios e até mesmo com suas finanças.

  • Faz com que a escola tenha um diferencial se comparada a outras

Hoje, muitos pais e responsáveis, ao decidirem sobre a educação de seus filhos, não abrem mão de uma instituição de ensino que ensine uma segunda língua. A consciência de que o mercado de trabalho e o mundo como um todo está exigindo, cada vez mais, que os jovens conheçam pelo menos dois idiomas tem feito com que eles invistam em uma educação relativamente mais cara, mas que entregue aquilo que a criança precisa.

Esse fator, sem sombra de dúvidas, é uma excelente oportunidade de negócio para quem quer se adequar ao novo e continuar com uma atuação relevante no mercado em que está inserido.

E aí, gostou deste texto? Conte-nos o que você tem feito para adequar sua instituição de ensino às novas exigências que vêm surgindo ou deixe seu relato nos comentários compartilhando conosco como foi implantar a educação bilíngue na sua escola.

Gravamos um webinar sobre os principais problemas e soluções relacionados à Inadimplência Escolar a partir de dados coletados entre mais de 250 instituições de ensino privado espalhados pelo Brasil. Assista “Seminário: Inadimplência Escolar Estratégias e soluções para reagir a cenários negativos.”

Assista ao seminário Inadimplência Escolar

Ah, siga-nos em nossas redes sociais:

Facebook: /SistemaiScholar
Instagram: @sistemaischolar

Até a próxima!