Estamos vivenciando um momento em que grandes mudanças estão ocorrendo na educação. Por mais que hoje o modelo de ensino que conhecemos seja bem semelhante ao que nossos pais vivenciaram, as expectativas do que vem por aí afirmam que as escolas do futuro serão muito diferentes. E a pergunta que não quer calar é a seguinte: você já imaginou como serão as escolas no futuro?

Continue a leitura e aprenda mais sobre o assunto!

Como serão as escolas no futuro?

Uma coisa é certa: os alunos mudaram, então, o ensino também precisa mudar. Não existe mais a possibilidade de continuar ensinando da mesma maneira que era feito antigamente. E isso é algo reforçado até mesmo pelo especialista, educador e escritor Mozart Neves Ramos, que afirma: “o Brasil ainda tem uma escola do século XIX, professores do século XX e alunos do século XXI”.

A escola do futuro será aquela que coloca o aluno como protagonista de sua própria aprendizagem, tendo ao seu lado o professor para fornecer auxílio. Além disso, segundo a Superinteressante, as salas de aula unirão modernos recursos da informática com o melhor design de ambientes para fazer com que o estudo seja bem mais dinâmico e atraente.

Indo um pouco mais além, o aluno não terá mais a obrigação de se sentar em uma fileira e nem de ter apenas a visão do professor à frente como detentor da palavra. A expectativa é que os alunos fiquem em rodas ou grupos, para que debatam sobre o conteúdo e conversem entre si.

O intuito, diante disso tudo, é que o aluno tenha mais voz dentro da sala de aula, tendo a abertura para expor suas ideias e trabalhar com as habilidades que serão necessárias para que ele se desenvolva cada vez mais dentro e fora do ambiente de ensino.

Além disso, os cadernos se tornarão obsoletos, sendo substituídos por tablets com acesso à internet para possibilitar pesquisas e a disponibilização dos conteúdos dados em sala para quem quiser acessar a qualquer momento, tudo de maneira online por meio da tecnologia.

O professor, por sua vez, terá um novo papel que irá bem além de transmitir conhecimentos. Ele atuará como um orientador e motivará os alunos para que busquem aprender mais com o auxílio da tecnologia, seja por meio de videoaulas, gamificação, aplicativos didáticos, livros virtuais ou qualquer outra ferramenta que permita que eles vivenciem o aprendizado de maneira mais interativa e interessante.

Algo também reforçado como uma das expectativas para as escolas do futuro é o ensino híbrido. Ele mesclará o mundo online com o offline, possibilitando que os alunos façam tudo de maneira online (testes, leituras complementares etc.) sob a orientação do professor, mas também participem de debates e troca de opiniões face a face. Segundo o Estadão, as aulas online serão mais importantes do que as presenciais, inclusive.

Baixe o e-book “Transformação digital e Educação:
uma combinação que deu certo”.
 

Como se preparar para não ficar parado no tempo?

Ao ler até aqui, você já tem alguma noção se a sua instituição de ensino tem se preparado para os novos formatos de escola que surgirão? Independentemente da sua resposta, separamos três dicas que te ajudarão a não ficar parado no tempo. Confira:

  1. Os professores devem agir como tutores

    Nas escolas do futuro, os professores destinarão seu tempo para estimular debates saudáveis entre os alunos, ao invés de ditar o conteúdo com base nos livros didáticos. Por isso, comece a estimular essa mesma conduta nos seus colaboradores, incentivando que eles sejam facilitadores do caminho de aprendizado do aluno e não apenas os detentores do conhecimento.

  2. Adote modelos híbridos de ensino

    Assim como mencionamos, mesclar aulas presenciais e online será uma realidade das escolas no futuro, independentemente de serem instituições de ensino superior ou dos níveis fundamental e médio. Então, comece o mais rápido possível a implantar o ensino híbrido em sua escola, usando a tecnologia para disponibilizar livros digitais, melhorar a alfabetização dos alunos e incentivar que participem mais ativamente das aulas, por exemplo.

  3. Opte pelo uso de quadro digital, tablets para os alunos e biblioteca virtual

    Talvez seja o momento certo para dizer adeus para os clássicos objetos de uma sala de aula, como o quadro-negro, cadernos e caneta, substituindo-os por aqueles que farão parte da escola do futuro. Vale lembrar que tais objetos facilitam, e muito, a vida do professor e do aluno, pois permitem que tudo seja feito de maneira simples e bem mais didática. O aluno, por exemplo, poderá fazer anotações digitais e disponibilizá-las para os demais colegas visualizarem em casa, facilitando a troca de conhecimento, e também poderá acessar os livros digitalmente por meio da biblioteca virtual, tornando a leitura mais dinâmica.

Adote um software de gestão escolar

Dar espaço para a tecnologia no ambiente de ensino é muito bom, mas saber utilizá-la a seu favor é melhor ainda. Para facilitar desde hoje a gestão da sua instituição de ensino, indicamos o iScholar, um sistema de gestão escolar desenvolvido por profissionais experientes em tecnologia para a educação. É completo, confiável, intuitivo e eficiente, tendo total capacidade de te ajudar em todos os processos escolares.

Assim, você terá tudo organizado para ter mais tempo disponível para adotar melhorias em sua escola.

Ficou interessado? Acesse nosso site e teste por 15 dias grátis.

Até a próxima!