Você sabia que a inadimplência escolar é uma realidade mais comum do que se imagina? Seja uma escola, uma faculdade, um centro de capacitação ou um cursinho, o problema tende a se fazer presente e causar muita dor de cabeça nos gestores.

Muitas pessoas deixam de pagar algumas contas no mês quando o salário não é suficiente, deixando de lado o que julgam ser menos importante ou o famoso “essa conta pode esperar um pouco para ser paga”. Também existem aqueles que não pagam porque deixam para depois e até mesmo esquecem de efetuar o pagamento. A consequência disso, obviamente, pode ser o fracasso da instituição de ensino, pois independentemente do setor em que atua, ela também é considerada uma empresa com contas a pagar todos os meses.

Contudo, mesmo com as dificuldades causadas pela inadimplência escolar, existem meios que ajudam a instituição a ter um controle financeiro maior, contribuindo para reduzir esses problemas. É justamente para isto que estamos aqui hoje: sugerir algumas dicas para que qualquer gestor consiga dar adeus, de uma vez por todas, à inadimplência escolar.

Dicas para diminuir a inadimplência escolar

1 – Implemente regras no ato da matrícula

Antes de tomar qualquer atitude, o mais importante é sempre lembrar que, como empresa, é extremamente necessário que a instituição tenha um departamento financeiro bem estruturado e que atue de forma imediata ao surgirem as inadimplências. Na hora de realizar uma matrícula, a escola precisa definir quais serão as regras e condições de pagamento, podendo, até mesmo, exigir um fiador como garantia. Além disso, a instituição de ensino também pode verificar junto ao SPC se existe algum tipo de restrição para conhecer o histórico do responsável, tudo isso com o intuito de trazer mais segurança para a organização.

2 – Saiba cobrar o devedor

Podemos dizer que esta é a medida básica para combater a inadimplência escolar: notificar o devedor que ele precisa regularizar seus débitos na instituição de ensino. Assim como já mencionamos, às vezes, as pessoas se esquecem de efetuar o pagamento, e isso acontece justamente pela falta de cobrança periódica. A notificação precisa ter regularidade tanto no tempo quanto na forma, pois não basta apenas enviar uma carta, mas será necessário adotar outros meios que façam a cobrança de um jeito mais rápido e com um custo mais reduzido, como o envio de e-mails e mensagens de texto no celular, por exemplo.

Quer ainda mais resultados ao diminuir a inadimplência escolar? Envie uma notificação antes mesmo do vencimento da fatura ou na data, para lembrar a importância de ser pontual no pagamento.

Planilha para organização da carta de inadimplentes

3 – Disponibilize formas de pagamento mais fáceis

A grande maioria das pessoas possui uma rotina bastante agitada e cheia de compromissos. Por isso, valorizam cada vez mais os locais que oferecem facilidade no pagamento, o que também vale para uma escola. Então, mais uma dica para diminuir a inadimplência escolar é oferecer, além dos tradicionais boletos bancários, a opção de pagamento via cartão de crédito/débito e até mesmo por plataformas que permitam o parcelamento do valor. Assim, será mais fácil manter as contas pagas nos meses em que o orçamento fica mais apertado, como nos períodos de férias e matrícula.

4 – Ofereça descontos para aqueles que pagarem pontualmente

O ideal é que todo gestor saiba agradar os bons pagadores de uma forma que eles percebam e valorizem o benefício ofertado. Dar desconto no ano seguinte para quem pagar em dia durante o ano inteiro é uma forma de estimular a pontualidade no pagamento, sendo possível, ainda, trabalhar a valorização e fidelização do bom cliente. Todos os descontos precisam ser condicionados, além de terem um prazo para que fique claro que o cliente tem um benefício hoje, mas que pode ficar sem ele, caso se torne inadimplente.

5 – Se for preciso, renegocie a dívida

Caso o gestor perceba que os motivos para o não pagamento são realmente devidos a dívidas acumuladas, poderá optar pela renegociação das dívidas com os pais, oferecendo a opção de parcelamento e reforçando a necessidade de se investir na educação de qualidade dos filhos. É preciso, também, informar que existe a possibilidade da instituição de ensino não renovar a matrícula do aluno para o ano seguinte caso o pagamento não seja efetuado, mesmo com a opção de parcelamento. O objetivo aqui não é amedrontar os pais ou causar neles algum tipo de constrangimento, mas frisar a importância de evitar a inadimplência escolar.

6 – Eduque os filhos e também os pais

Pode parecer desnecessário, mas não é. O objetivo de educar as pessoas a respeito da importância da regularidade dos pagamentos é, também, lembrá-las que isso é o que permite que os alunos recebam a infraestrutura escolar necessária e um processo de aprendizagem de qualidade. Além disso, é preciso deixar claro quais são os prejuízos que a inadimplência escolar causa e como ela impede o avanço da instituição, comprometendo todo o seu funcionamento. Assim, nada mais justo do que conscientizá-los e guiá-los rumo ao entendimento de que um ensino de primeira não depende apenas da escola, mas também dos pais e responsáveis.

Saiba porque uma escola precisa de um Software de Gestão.

7 – Fuja do vermelho com um software de gestão que reduz a inadimplência escolar

Caso você ainda não conheça, um software de gestão escolar é uma ferramenta que possibilita maior controle por pais e gestores acerca dos pagamentos realizados. Com base nele, é possível agilizar a cobrança, identificar valores que ainda não entraram e ter um fluxo de pagamentos mais linear.

Concluindo

É essencial que todo gestor tenha controle de tudo o que acontece dentro da instituição de ensino. Por mais que seja uma tarefa um tanto quanto complicada, é preciso saber quem pagou e quem está devendo, além de realizar cobranças e ter controle sobre a emissão de boletos e notas. Para que isso seja possível, nada mais certo do que contar com um software que foi pensado para resolver os problemas de inadimplência escolar que surgem.

inadimplência-escolar

Ah, siga-nos em nossas redes sociais:

Facebook: /SistemaiScholar

Instagram: @sistemaischolar

Até a próxima!